Eventos

  • 51º Congresso Brasileiro de Fitopatologia

    No ano de 2019 o Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia (PPGF) da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e a Sociedade Brasileira de Fitopatologia, terão a honra de organizar o 51° Congresso Brasileiro de Fitopatologia (CBF), em Recife, Pernambuco. Em sua primeira edição bianual, o 51º CBF proporcionará aos participantes inovação e singularidade. É o principal evento Fitopatológico no Brasil e um dos mais importantes da América Latina e reúne tradicionalmente docentes, pesquisadores, profissionais e estudantes da grande maioria dos estados do Brasil e de diversos países. 

    Com o objetivo de atualizar e difundir conhecimentos nas diferentes áreas da Fitopatologia, o 51º CBF contará com uma criteriosa e abrangente programação cientifica composta por palestras, mesas-redondas, minicursos e trabalhos sob a forma de pôster, proporcionando debates e discussões. 
  • Expointer 2019

    A Expointer, exposição reconhecida como um dos maiores eventos do mundo no gênero, sendo considerada a maior feira a céu aberto da América Latina e reunirá as ultimas novidades da tecnologia agropecuária e agroindustrial. Estarão expostas as mais modernas máquinas, o melhor da genética e as raças de maior destaque criadas no Estado.

    O Parque de Exposições Assis Brasil tem 141 hectares e recebe, durante o ano, dezenas de eventos, como leilões de animais, provas dos cavalos árabe e manga-larga, mostra de carros, encontros religiosos e cursos de formação. A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural é promotora de dois eventos nas dependências do Parque: a Fenasul, em maio, e a Expointer.

  • 2º Seminário: Cultura do Trigo no Paraná

    O trigo é um dos produtos agrícolas com maior relevância para o Paraná. Levantamento da Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) mostra o Estado como o maior produtor de trigo do Brasil, alcançando em 2019 uma área superior a 1 milhão de hectares. A produção  projetada para a safra 2019 é de 2,7 milhões de toneladas, o que pode representar 50% da produção nacional de trigo.